You are currently viewing Brasil ganhará área temática no maior parque de diversões de miniaturas do mundo, na Alemanha
Miniatur Wunderland

Brasil ganhará área temática no maior parque de diversões de miniaturas do mundo, na Alemanha

Compartilhar

O Miniatur Wunderland, localizado em Hamburgo, vai inaugurar uma seção dedicada à América do Sul e convidou uma empresa brasileira, a Frateschi Trens Elétricos, para participar do projeto; inauguração está prevista para o final deste ano

O Brasil ganhará uma área temática no maior parque de diversões de miniaturas do mundo, localizado em Hamburgo, na Alemanha. O Miniatur Wunderland, situado em um prédio histórico da cidade, possui a maior instalação de trens em miniatura de todo o mundo e reúne cenários de diversos países e regiões, como a própria Alemanha, além da Áustria, Escandinávia, Suíça, Mônaco, Estados Unidos, entre outros. Agora, o Miniatur Wunderland está construindo uma área dedicada à América do Sul, com destaque para o Brasil, e sua inauguração está prevista para o final deste ano, justamente quando a atração completará duas décadas de operação.

Miniatur Wunderland

Os construtores estão trabalhando com uma equipe de 15 sul-americanos para criar esta nova seção, que terá 200 m2 retratando a Amazônia, o Rio de Janeiro, os Andes, a Patagônia e outros cenários do continente. E os idealizadores do projeto convidaram uma empresa brasileira para participar do projeto, a Frateschi Trens Elétricos, empresa com sede em Ribeirão Preto, no interior paulista, que possui 54 anos de atuação no mercado e é a única fabricante de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais na América Latina.

A empresa doou 300 vagões e 100 locomotivas que farão parte do novo cenário. “Para nós é motivo de orgulho colocar o país no centro do modelismo mundial, em um museu de reconhecimento internacional. O mundo real oferece muita inspiração, e certamente este museu sempre estará em constante transformação”, diz Lucas Frateschi, diretor da empresa.

Os números superlativos do Miniatur Wunderland justificam esta fama. Anualmente, a atração recebe 1,6 milhão de visitantes, mais que o Castelo de Neuschwanstein, símbolo da Alemanha e com mais de 100 anos de idade. Inaugurado em 16 de agosto de 2001, o museu já recebeu investimentos de 36 milhões de euros, consumiu 948 mil horas de trabalho e possui uma maquete de 1.500 m2, uma superfície total de 7 mil m2, quase 16 mil metros de trilhos, 1.040 trens, 385 mil luzes, 260 mil figuras, 4.100 construções e 130 mil árvores.

Os números referentes à América do Sul também serão grandiosos, pois serão 190 mil horas trabalhadas, 1.600 metros de trilhos, 115 trens, 50 mil lâmpadas e 60 mil figuras. Serão os primeiros países do hemisfério sul do museu. Mesmo após a inauguração de uma seção dedicada ao continente sul-americano, o Miniatur Wunderland continuará em expansão. Para 2024 está prevista a implantação de uma área dedicada à América Central e Caribe e, em 2026 e 2027, uma para a Ásia.

O museu começou a ser construído em 2000 pelos gêmeos Frederick e Gerrit Braun. Além da mais moderna tecnologia, impressiona pela riqueza de detalhes e, desde então, tem crescido continuamente. Outro ponto importante é sua capacidade de gerar empregos. Atualmente, emprega cerca de 360 trabalhadores diretos.

História do ferreomodelismo

O ferreomodelismo é um dos hobbies mais antigos do mundo, e sua origem remonta ao período em que o transporte ferroviário foi adotado massivamente. As primeiras miniaturas de trens foram fabricadas por volta de 1830, por artesãos alemães. De lá para cá, muita coisa mudou, principalmente no Brasil, onde o transporte de passageiros pelas ferrovias deixou de acontecer, com exceção dos passeios turísticos. Mesmo assim, a paixão de algumas pessoas por este hobby se intensificou.

“O ferreomodelismo é uma mistura de entretenimento, baseado em modelos de escala, e arte, pois os amantes deste hobby ficam fascinados quando começam a construir suas maquetes, fazer toda a parte de decoração e cenário e projetar as construções. É preciso ter capacidade de observação para se construir uma maquete, pois todo esse trabalho de reprodução do mundo real é totalmente artesanal”, diz Lucas Frateschi.

Sobre a Frateschi

Miniatur Wunderland

Fundada em 1967, a Indústrias Reunidas Frateschi é a única fabricante da América Latina de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais. Situada em Ribeirão Preto, no interior paulista, tem a missão de divulgar e preservar a memória ferroviária do Brasil, por meio da prática do ferreomodelismo. Há 54 anos neste mercado, a empresa tem a convicção de que importantes relações humanas, como a interação entre pai e filho, avô e neto e amigos, são fortalecidas em momentos descontraídos durante a prática deste hobby.

Com atuação nacional e internacional, a Frateschi possui representantes nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Ceará e Pernambuco, além do Distrito Federal. No exterior, seus representantes estão na Argentina, Chile, Uruguai, Austrália, Nova Zelândia, Rússia, Suíça, África do Sul e Taiwan.

Mais informações podem ser obtidas no site www.frateschi.com.br.


Compartilhar

Deixe um comentário